quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

"Weapons of mass creation": a liberdade de expressão.

Eu sou Charlie e sou Ahmed

A guerra e a pobreza são grandes negócios.
A ignorância é a raiz de todo o mal.
A não esquecer o verdadeiro perigo: esta não é uma guerra religiosa. É uma guerra fascista. Com sede de poder.

"Os que matam fazem-no porque lhes falta a inteligência e a sensibilidade de quem estão a matar" e a cultura e conhecimento vinda da Educação, acrescento eu.
Qualquer civilização torna-se mais sábia, tolerante e mais humana quanto mais sensibilidade e culta for.
O que o fascismo latente e até exposto, bem como a guerra geo- estratégica pelos recursos naturais nos quer tirar, instigando medo e ódio.
Cuidado, o "grande irmão" está de olho em ti, a manipular-te.
Se no poder não tivessem medo vindo da nossa imaginação, dos nossos sonhos, das nossas ideias, a civilização tomava o seu lugar.
E é nesta terra onde nasceu a carta dos Direitos do Homem em 1789, a Igualdade, a Fraternidade e a Liberdade, que espero que o "ovo da serpente" seja aniquilado e renasça um sinal de esperança, sem fascismo, sem intolerância, sem medo e espalhe como um vírus.
Em e com liberdade.

Como pessoa, como autora e como cidadã só tenho um credo: a liberdade!
A vida só tem importância se para a eternidade a marcarmos sem a existência de medo.