quinta-feira, 16 de julho de 2015

Maturidade

A maturidade é exercida quando passamos por tantas experiências e histórias que quando elas parecem repetir-se não cometemos os erros passados. Podemos cometer erros novos, mas certamente a atitude é diferente pois esta revela-se num novo conhecimento sobre o objecto.

A Europa é o objecto. A História já ensinou que repetimos erros.
Agora temos conhecimento suficiente para adoptar uma nova atitude.
Será que vamos exercer a maturidade à qual deveríamos estar obrigados a ouvir, a ver e a entender?

Os meus sonhos não têm prazo de validade!

E um deles é encontrar-me com a humanidade da vida, na maturidade dos homens, perdida com a violência dos que criaram esta absurda morte lenta.