domingo, 23 de agosto de 2015

África


Nasceu abençoada
mulher,
continente no masculino, 
subjugada, violentada, sem destino
por ela canto hinos
carrega filhos que a debilitam
que a deixam exangue
dentro de si o céu nasce em tempestade
o sol deita-se sangrando fogo
abriga-me sonhos
de vida
as vozes que nela nascem
e por ela pedem paz
são a sua profunda essência
"she lives a life she didn´t choose and it hurts like brand new shoes" Sade,Pearls
Aos africanos, em especial aos activistas dos direitos humanos, que vivem debaixo de ditaduras e pedem paz dando a sua própria vida.
Em especial par o chão onde o meu umbigo está enterrado, Guiné-Bissau Para quando a re-evolução?
Aos artistas cabe jogar com a arma que têm em nome da paz.
Seja musica, poesia, literatura,pintura...