quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Vá à merda Sr sinistro do eduquês



Na espuma dos nossos dias



“Arístipos, de Cirene, filósofo adepto do prazer como único bem na vida, vivia sempre bajulando o Rei. Estava Diógenes jantando um prato de lentilhas, quando Arístipos se aproximou. 

Disse Arístipos a Diógenes: 
 - Se aprendesses a bajular o Rei, não precisarias de comer sempre um prato de lentilhas. 
Diógenes replicou: 
 - E tu, se tivesses aprendido a passar sempre com um prato de lentilhas, não precisarias de passar a vida a bajular o Rei”. 

Retirei este trecho de um texto do Professor Santana Castilho e uso-o agora a propósito da Educação e do Ministro Crato.

Tal como todos os ministros, secretários de estado, presidente da republica, são todos um erro CRASSO de casting que está a declarar a morte da educação. Ou deverei dizer antes, do sistema educativo.

É verdade que a nossa sociedade perdeu a decência.
Todos são Arístipos e vivem a bajular o Rei. Diz-se que as classes se acobertam e auto protegem. Porque sou de Educação em formação venho defender a sua dignidade e é em nome desta que venho exigir:

-Crasso ministro, se desconfia como diz que os professores são maus e mal avaliados, que os cursos são maus e mal avaliados, que as escolas politécnicas ou academias são más, se quer discutir conteúdos e não formas, de cursos, professores e escolas/academias, faça o papel de Ministro da Educação.

Sim Ministro da Educação, que não sabe nem nunca soube fazer. Por incompetência. Cientificamente comprovada. Pelos erros colossais demonstrados nas experiências que pratica.
O que faz é ministrês de eduquês. Ou seja, merda.

Escute, vá aprender. Estude afincadamente a lidar com pessoas. Imagino que tem uma agenda oculta para cumprir, tal como Arístipos.
Talvez já se tenha esquecido que andou na escola e aprendeu com aquelas pessoas que hoje está a querer destruir e humilhar e que são avaliadas sim! 

Que há maus exemplos também concordo. Vamos colocar em cima da mesa os conteúdos e discuti-los. Mas não, o senhor, um grande filho de uma ursa polar cruzada de réptil, ataca pelas costas e com a única finalidade de bajular o Rei. A agenda obscura e escondida. Já tem certamente uma “vie en rose” prometida. Imaginamos!

Na minha avaliação das suas competências, como cidadã e estudante eterna de Educação, seu filho de uma grande ursa polar cruzada de réptil, chumbo-o!
Com pena de não ser em sincronia com aqueles vindos de uma espingarda de caça. 

Se aprendeu alguma coisa desta humilhação publica que declarações destas trazem aos cidadãos desta Nação, demita-se já e emigre.
Vá num charter com todos os outros ser feliz para a Coreia do Norte. Ou para a merda! 
E leve um livro com a recolha de pensamentos de Diógenes.
Por respeito aos professores que o ensinaram um dia.