sábado, 25 de outubro de 2014

A palavra ao Professor Sampaio da Nóvoa

Brilhante. Temos homens verdadeiramente sábios na Educação. E de Estado, contrariamente ao cenário ordinário.
A servir em nome da Nação e dos Direitos Humanos, que perdemos diariamente por quem em casa nos rouba e nos violenta.

Como na violência doméstica: confiamos em quem julgamos não nos querer nem conseguir fazer mal. Por esse (s) agressor (es) somos traídos.
Cada gesto de violência e de roubo, no entanto, oferece-nos mais maturidade. 
Melhor entendimento sobre a realidade e sobre os agressores.Uma vantagem nossa. 
Para sairmos e neles não mais confiarmos.
Há cem anos teve início a 1ª Guerra Mundial. 

Não podemos fechar os olhos e fingir que ao nosso lado não cai por terra, em desespero,mais uma vítima da violência neste país que em trincheira se tornou.