sábado, 18 de outubro de 2014

Sexo e vida, leis e políticos

" É uma infelicidade da época que os doidos guiem os cegos” Shakespeare

Cuidado: atentem em mais uma fraude que faz com que a evolução da espécie esteja parada...

Querem-nos pobretes, alegretes (com a casa dos segredos e outros quejandos), adormecidos, obedientes, silenciados, culpados, rastejantes, pedintes e sem força anímica. De preferência e para culminar: sem sexo. Que não seja em idade de procriação.

Eu, mulher, entrada nos 50, sem produzir óvulos, mas inteira no conceito de prazer, aconselho, os juízes fechados em casulos, infelizes, escondidos nas togas, citiados e sem sexo, num mundo à parte do mundo; aos políticos cinzentos, infelizes, que nem sabem onde está o sexo:

- Um workshop original com strip-tease não apenas de contas mas daqueles inspiradores de prazer, onde não se usam togas, nem boxers, nem fio dental, com dança do varão, uma mesa, velas, uma boa cama redonda e de água, com “oficinas” práticas de sexo.

Para vos clarificar as ideias. Sobre sexo depois dos 50 em mulheres, sobre direitos, cidadania e o dever de desobediência. Para vocês os doidos referidos por Shakespeare.

A navegação vai entrando cada dia mais em águas obscuras, em submarinos sem periscópio para nos deixar no fundo do oceano, por isso convém não obedecer às ordens dos comandantes doidos.

Não se calem. Desarrumem-lhes as ordens. Destapem as burkas que vos tapam o raciocínio. Não os oiçam, em nada. E façam sexo, antes, depois e para além dos 50. Por prazer. Ou como diria uma amiga: “fazer o amorzinho”.

Porque é vital para a vida e se um juíz(a) não sabe disto, lamento, por ela(e).
Desplagiem quem nos quer a plagiar “ideias” que à custa de serem repetidas, se venham a tornar verdades.
O regresso ao obscurantismo está a caminho? Pois…E com esta era de doidos a dominarem cegos, os direitos são lesados e até os prazeres, convenientemente, nos querem tirar.
Esta gente doida é o verdadeiro vírus, que mata e atrasa a evolução. Porque foram infectados, os cegos, andam encandeados. 
Cansam-me a beleza.

Porque tem muita importância para qualquer ser humano, em qualquer idade, vou ali fazer o amorzinho, pelo amorzinho ao sexo, com muito prazer e, já volto para continuar a vida.