domingo, 20 de abril de 2014

Ensinamentos que recebi



Não sou católica, não celebro a Páscoa. Mas gosto dos ensinamentos que Jesus trouxe na sua passagem pela terra. 

Os ensinamentos humanistas pelos quais me conduzo na vida. Mas que não vejo disseminados e interiorizados como seria ideal.

Passaram-se dois mil anos e tal e ando a questionar-me, hoje inspirada em Henry Miller e em Kurt Vonnegut, pagãos como eu, mas humanistas no coração.

Sabemos que as soluções para o mundo passam por incluir toda a humanidade. Sem nenhum ser ilegal, excluído ou empurrado para fora.

Sabemos que o código de Hamurábi pelo qual nos regemos ainda há mais milénios antes de Jesus, “olho por olho, dente por dente”, nos comanda nesta cadeia de sangue, morte, destruição e vingança.

Como já não há fogueiras, há a condenação à vida em miséria.

Vamos continuar a perpetuar a insanidade deste código que nos quer cegos e desdentados?
Ou ressuscitamos o ensinamento “Desculpa-os Pai, porque eles não sabem o que fazem?”

Encontro-me neste conflito. Entre pedir ao Pai que os perdoe por nos terem condenado a esta vida, mas disposta a pegar em armas para os combater, já que apenas sermões não surtem efeitos. Aguardo o momento da epifania na minha vida enquanto entardeço.