quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Mesmo soFRIDA jamais me KAHLO

Parabéns Frida Kahlo.
Mulher, pintora,
dos traços da vida e das suas dores
com cores abençoadas
És sobrevivente de elevadas doses de quebras:
nos ossos, no coração, na saúde, nas escolhas sexuais, nas escolhas políticas
jogaste o jogo da vida vivendo intensamente
como se o oxigénio que precisavas
devesse ser usado apenas para quem vieste ser.
Cheia de medos que transformaste, inseguranças, sombras e luz
E muita coragem. Como tantas mulheres extraordinárias.
Foste quem quiseste ser na vanguarda e para além do teu tempo,
como tantas mulheres de excepção
Mesmo com todas as quebras, quando chegou o final da vida
foste mulher inteira.
A minha homenagem a uma mulher que admiro ainda hoje.