sábado, 28 de fevereiro de 2015

Salvar a cultura- Conservatório Nacional

Uma verdadeira Instituição no País. Onde sempre se semeou, cultivou e colheu gente grande, que transforma o mundo. Gente que nos dá vida com sentido. A única que vale a pena ser vivida. Com música, letras,teatro. 
A vida é uma doença crónica e só tem uma cura possível, através da cultura.Quem a mata, mata a sobrevivência da gente.
E anti-ética é o anátema que nos lançaram: ter medo. 
Que não coexiste com liberdade. Onde há um não há o outro. 
Tão simples a escolha...
Há quem peça a maioria nas próximas eleições...Espero que a maioria fale e veementemente, como os Gregos. Que salvem a liberdade. Que salvem o que nos faz sobreviver. A dignidade.
Comecemos pela cultura, a grande arma do mundo, por isso tão assustadora. Que a arma da cultura seja o medo dos que a matam, e a mesma se vire contra eles, os que nos roubam a liberdade.
A luta pelo Conservatório Nacional e pelos seus alunos e professores é de todos.