domingo, 1 de junho de 2014

A Criança que somos



Crianças e dança...
Celebro a criança que todos fomos, que somos depois de crianças, na versão adulta.
À criança que nunca morre quando crescemos.
Apenas se transforma em corpo maduro arredondado ou magro. Estilizado ou de formas generosas. No corpo físico.
No fundo do peito, com uma alma sempre pronta a viver, está uma criança a espreitar. Nunca morre.
Deixemo-la sempre acordada e a dançar com a vida.
Eu sou, tu és essa criança que dança.
Eu sou tu és a vida de uma criança que se faz grande.
Honremos a criança dentro de nós.
Celebremos com ela.
Não a abandonemos.
Dancemos cada dia da vida da criança que eu sou, que tu és,que somos.
Eternamente crianças

A dançar.Em África pois claro!
http://www.youtube.com/watch?v=2f1WTdFjY6Q